quinta-feira, 30 de julho de 2009

Causos do mineiro (Fax do Nirso)


UM GERENTE DE VENDAS RECEBEU O SEGUINTE FAX DE UM DOS SEUS NOVOS VENDEDORES:

-’SEO GOMIS, O CRIENTE DE BELZONTE PIDIU MAIS CUATRUCENTA PESSA. FAZ FAVOR TOMÁ AS PROVIDENSSA. ABRASSO, NIRSO.’

APROXIMADAMENTE UMA HORA DEPOIS, RECEBEU OUTRO:

-’SEO GOMIS, OS RELATÓRIO DI VENDA VAI XEGÁ ATRAZADO PROQUE TÁ FEXANDO UMAS VENDA. TEMO QUE MANDA TREIS MIL PESSA. AMANHÃ TO XEGANO. ABRASSO, NIRSO.’

NO DIA SEGUINTE:

-’SEO GOMIS, NUM XEGUEI PUCAUSA DE QUE VENDI MAIS DEIS MIL EM BERABA. TÔ INO PRA BRAZILHA. ABRASSO, NIRSO.’

NO OUTRO:

-’SEO GOMIS, BRAZILHA FEXÔ 20 MIL. VÔ PRA FROLINOPIS E DE LÁ PRA SUM PAULO NO VINHÃO DAS CETE HORA. ABRASSO, NIRSO.

E ASSIM FOI O MÊS INTEIRO.

O GERENTE, MUITO PREOCUPADO COM A IMAGEM DA EMPRESA, LEVOU AO PRESIDENTE AS MENSAGENS QUE RECEBEU DO VENDEDOR. O PRESIDENTE ESCUTOU ATENTAMENTE O GERENTE E DISSE:

-’DEIXA COMIGO, QUE EU TOMAREI AS PROVIDÊNCIAS NECESSÁRIAS’. E TOMOU… REDIGIU DE PRÓPRIO PUNHO UM AVISO E O AFIXOU NO MURAL DA EMPRESA, JUNTAMENTE COM AS MENSAGENS DE FAX DO VENDEDOR:


‘A PARTI DE OJE NOIS TUDO VAMO FAZÊ FEITO O NIRSO. SI PRIOCUPÁ MENOS IM ISCREVÊ SERTO, MÓDI VENDÊ MAIZ.
ACINADO, O PRIZIDENTI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário